top of page

8 dicas para acabares com a procrastinação

Se a tua primeira reação ao ver este título foi "WTF? Mais uma palavra nova?", estás muito mal preparado para a tua vida e para os teus estudos... Procrastinação é o diferimento ou adiamento de uma ação, ou seja, aquilo que não deves passar a vida a fazer!

Para que o teu estudo seja verdadeiramente eficiente, decidimos partilhar contigo as nossas oito dicas para combater a procrastinação. Recomendamos que não saltes nenhuma à frente!



1. Faz um calendário e delimita prazos

Se não ganhares o hábito de registar tudo numa agenda ou calendário digital e não consultares diariamente os teus afazeres para te certificares que nada está esquecido, vais ignorar o que tens de fazer e, consequentemente, aumentar o vício da procrastinação... O que um bom plano de ação ou, simplesmente, uma agenda te permite fazer é gerir a importância dos trabalhos e definir prioridades.



2. Deixa tempo livre para imprevistos

Não definas um calendário com tudo contado ao milímetro, nem queiras fazer tudo no mesmo dia porque é muito provável que surjam imprevistos. Desta forma, tens sempre espaço de manobra para o que possa acontecer, apesar de não estar previsto, e acabas por não comprometer o trabalho que tinhas agendado.


3. Realiza as tarefas na hora

Adota a regra dos dois minutos, ou seja, se uma tarefa demora menos de dois minutos para ser feita, ela deve ser realizada imediatamente. Pequenas coisas devem ser resolvidas rapidamente, evitando assim a procrastinação... Desta forma, consegues concluir uma grande parte das coisas do teu calendário!

Guarda as tarefas maiores e mais complexas para os momentos de maior produtividade e em que sabes que não serás interrompido. Estudar para um teste ou exame são tarefas que devem ser guardadas para esses momentos, enquanto que trabalhos de grupo podem ser feitos pelo meio ou naqueles horários em que o estudo não resulta contigo. No entanto, lá por estas serem tarefas mais complexas do que enviar emails ou fazer o plano para o dia seguinte, não significa que possam ser postas de lado...


4. Define metas a serem atingidas

Metas complexas e vagas tornam-se intimidantes e desagradáveis, o que nos leva a procrastiná-las. Tal como fazer promessas para o ano novo, não deves cometer o erro de prometer apenas que “Este ano vais fazer exercício físico”, mas sim comprometer-te com algo em concreto como, por exemplo, “Vou correr 1 hora todos os dias”.

Para manter o foco, antes de mais é preciso priorizar. Na tua lista de tarefas, de certeza que existem as mais urgentes. Reavalia as tuas metas para continuares focado.

Repartir uma dada tarefa (como estudar!) em tarefas menores é uma forma excelente de fazer pouco por dia para atingir a totalidade no final. Por exemplo: que tal estudar um capítulo do teu manual por dia em vez de meio manual? De repente, vais estar a adotar essa técnica para as restantes disciplinas/UCs e nem te vais aperceber porque se tornará um hábito (e dos bons!).


5. Estabelece uma política de recompensas

Fazer intervalos regulares funciona como recompensa e estimula a dedicação. As recompensas dão-nos a sensação de prazer e bem-estar, pois libertam dopamina, algo que não precisas de saber o que é (está aqui tudo sobre a dopamina).

Define um período para te focares na realização de uma única tarefa e elimina todas as distrações (WiFi desligado e telemóvel longe do teu alcance!). Depois de teres acabado de estudar ou a tarefa que tinhas pendente, faz uma pausa para descansar como recompensa e aproveita o teu tempo de lazer. Com a dopamina em alta, o nosso cérebro passa a entender quais os momentos que podem favorecer recompensas de curto prazo!

A técnica Pomodoro, criada por Francesco Cirillo no final dos anos 1980, é um método de gerir o tempo muito eficaz no combate à procrastinação. Podes saber mais no nosso post sobre "Métodos de Estudo".

Se cumpriste tudo como planeado e finalizaste o que devias nos prazos que estabeleceste, dá uma prenda a ti mesmo, vai dar um passeio no shopping ou sai com os teus amigos.




6. Para de acreditar que és multi-tasker

A neurociência diz que a atenção nos permite filtrar estímulos, mas não a conseguimos manter por uma longa duração. É por isso que ser multi-tasker não é possível, pois ninguém consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo. Isso quer dizer que o nosso cérebro só consegue prestar atenção a uma coisa de cada vez.

Vale muito mais a pena esforçares-te para ter horas de trabalho de qualidade do que mais horas de trabalho. Definitivamente, tens de aceitar que não consegues fazer mais do que uma coisa ao mesmo tempo com a devida eficácia. Ao marcares as tuas tarefas no teu calendário ou agenda, não marques tudo para a mesma hora. Sabes muito bem que isso não te dará frutos!


7. Conhece os teus momentos

Tens que descobrir quais são os períodos do dia em que te concentras mais e és mais produtivo. Tendo essa consciência sobre a tua performance, podes criar situações ideais para estudar. Vais administrar melhor a tua energia, evitando a procrastinação e fazendo o que tem que ser feito. Usar esses momentos de concentração para tarefas mais complexas é uma boa opção para o teu alto rendimento.

Começa por te observar a ti mesmo durante o dia e regista em que momentos te sentes mais concentrado. Ao entender como funciona o teu cérebro, consegues aproveitar muito mais o teu tempo, distribuindo as tarefas corretamente, com direito a intervalos de descanso.

Além disso, é importante perceber que procrastinar pode não estar diretamente relacionado com depressão, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) ou transtorno do défice de atenção com hiperatividade (TDAH), doenças que favorecem a procrastinação.


8. Adota novos hábitos

Adotar novos hábitos para aumentar a tua produtividade vai ajudar-te a deixar de ser procrastinador. Variadíssimos estudos dizem que o ambiente em que estás inserido pode influenciar o teu foco. A forma como organizas o teu ambiente e até a temperatura do ar condicionado podem estar a prejudicar-te.

Desativa as notificações do teu telemóvel e do PC e fecha todas as abas desnecessárias (WhastApp, Instagram...) do teu navegador por um período de tempo. Qualquer alerta que desvie a tua atenção vai alterar o teu estado de concentração. Hoje em dia, o telemóvel e as notificações são nocivos e prejudicam o nosso desempenho, principalmente durante os estudos. Por fim, é de realçar que todos os hábitos, tanto os que já temos como os que implementamos, têm um papel fulcral também neste problema que é a procrastinação. Deste modo, podes encontrar neste link dicas como implementar novos hábitos e te tornares produtivo.


E aqui estão as nossas oito dicas. Para além disto, não te esqueças: procura incluir a diversão no teu calendário! A tua vida não só são estudos, também existem amigos, família, Netflix e os teus animais de estimação, se os tiveres. Está mais que provado que, sem a diversão, é impossível não procrastinar, porque o teu cérebro precisa de descanso para poder ser eficaz nos momentos certos! Passa pelos nossos posts sobre métodos de estudo, caso andes a refletir sobre o assunto para o próximo ano letivo.


574 visualizações

Commentaires


Artigos Recentes

bottom of page